Pular para o conteúdo principal

Sonho querido, venha me encontrar!

Uma boa noite... 
Como você descreveria? 

Eu descreveria o início dela com um banho morno, sabonetes cheirosos, toalhas macias! Depois o preparo de uma janta apetitosa, vá lá no inverno eu optaria por um creme, uma boa taça de vinho e uma boa companhia. Uma conversa solta, sem entraves, sem cobranças, sem delírios de rotinas diárias,  repleta de sorrisos soltos... Depois uma cama com lençóis cheirosos e macios e o encostar no ombro de alguém que te ampare e te diga: Boa Noite Querida! Então, seguem-se os sonhos que suavizam a alma e nos trazem paz!

Estou com saudades de noites assim...
Não ando as encontrando por completo, sigo com o banho, a janta, a conversa, o boa noite... E o sono? Ou ele não chega, ou vem repleto de pesadelos terríveis... Carros batendo, crianças a serem salvas, eu perdida em algum lugar sem poder fujir por problemas mecânicos de algum transporte. Sobressalto passou a ser meu maior companheiro noturno. Pareço querer pular do meu sonho e não dá, né?

Mas o que é isso? 

Stress pós traumático! 


"O transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) pode ser definido como um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto de sinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais. Esse quadro ocorre devido à pessoa ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações traumáticas que representaram ameaça à sua vida ou à vida de terceiros. Quando ele se recorda do fato, revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vivido na primeira vez. Essa recordação, conhecida como revivescência, desencadeia alterações neurofisiológicas e mentais."


Você já ouviu falar? estou me sentindo quase um ex-combatente de alguma guerra devastadora. Estou em "revivência"... E que raio de revivência infernal, preferia meus antigos sonhos regado a afagos ou memórias doces de encontros com pessoas queridas e amadas, preferia os sonhos loucos, cheios de simbologia que me faziam questionar o mundo... Só que agora estou eu, presa num filme de terror de quinta tipo Freddy Krueger!

Nunca havia parado para realmente pensar no destino terrível que acomete quem passou por terríveis desgraças... Um estupro... Uma guerra... Ver algum ente querido sofrer algum tipo de violência... Um desastre natural que consuma vidas a sua frente... acidentes quaisquer com mortes... Como não reviver isso? Como esquecer? 

Vejo-me a questionar diariamente: Como me encontrar de novo com meus doces sonhos, meus desejos contidos, minhas doces memórias? Dizem alguns que ao se tirar o sonho de alguém, tira-se a vida.... Sei que usam "sonho" como desejo, objetivo de vida, mas penso que vale essa fala ao que o nosso inconsciente sempre nos tem a dizer: nossas verdades puras e límpidas sonhadas em noites bem dormidas.



"Matar o sonho é matarmo-nos. É mutilar a nossa alma. O sonho é o que temos de realmente nosso, de impenetravelmente e inexpugnavelmente nosso."

(Fernando Pessoa)

Desejo de hoje... Sonho querido venha de novo me encontrar!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"E se não houver outra vida? Essa tu viveu?"

Esses dias li uma frase, daquelas que aparecem nos feeds de notícia, talvez para nos encontrar em dias distantes. 
Dizia ela:
" E se não houver outra vida?  Essa tu viveu?"
Eu vivi sim... 
Vivi cada segundo com uma intensidade tamanha, vivi cada momento como se fosse único, vivi como se não houvesse amanhã e como se houvesse também! Vivi com uma força extraordinária que por onde passei deixei um pequeno rastro, uma doce lembrança... Vivi para não ser esquecida, para ser guardada e emoldurada dentro de corações! 
Por que!?
Talvez pela doçura do meu modo de ser... Talvez por palavras sábias... Talvez pela coragem que transborda da minha alma... Talvez pela minha sede de viver... Talvez pela minha persistência... Talvez pelo carinho e afeto que transmito a quem eu gosto... Talvez pelas verdades que escorregam da minha boca, sou aquela que diz o que ninguém tem coragem de dizer... Talvez pela minha lealdade... Talvez pela minha sinceridade... Talvez pelo meu bom humor diante de problem…

Felicidade não se expõe

Quem me segue por aqui e me lê por aqui, não acessa um outro lado meu! Acredito que tenham percebido que preso por não divulgar nomes, nem locais, nem pessoas... Na verdade, falo de pensamentos, de acontecimentos, de mim, de alguéns... Qualquer "alguém"! Não interessa "quem"? Alguém que existiu ou existe...
Mas em algumas outras redes sociais exponho um pouco mais da minha vida... Atualmente para pouquíssimas pessoas! Aliás, muito mais da minha vida! E a minha vida é extremamente "cheia" de tudo... 
Pequenos momentos, instantes felizes, em meio, as vezes, a dias  muito atribulados! Mas tão bom ver um raio de sol entre as nuvens, uma joaninha perdida entre folhas! E acabo por administrar assim os meus dias, encontro felicidade em segundos!
E toda a experiência boa acaba por tomar conta do resto! Pense numa lembrança de saudade, a gente não lembra do difícil, da perda, da exaustão para alcançar algo, a gente lembra do que nos fez sorrir! E eu sorrio muito... 
Ma…

Deixa voar...

A idade acaba nos trazendo algumas sabedorias incríveis, não!!??
Esses dias estava eu refletindo sobre liberdade e acabei narrando o quão presa ando me sentindo. A algo que eu mesma me impus! Rotinas fixas de exercícios diários. Imposição minha a mim mesma! E como odeio imposições!
ODEIO estar ou fazer com que outro esteja por imposição. Que coisa Vazia, não!?
Ninguém deveria ser submetido a qualquer imposição... Isso não é disciplina! Tão mais bonito fazer por prazer... por querer...
Muitas pessoas acabam a viver assim... Sem nem ao menos perceberem as manipulações de outrem ou das situações! Dádiva ou castigo perceber essas manipulações! Horrível a gente manipular ou ser manipulado, não!? Pior ainda a gente se auto manipular, com conceitos criados por nos mesmos, para gerar controle em nós mesmos!
Quando somos jovens, algumas inseguranças... Nossos medos e receios acabam forçosamente nos levando a algumas condutas de controle! Em tudo: trabalho, relacionamentos.... Busca-se atingir a met…